Amazônia

Belém, Marajó e Alter do Chão Combinados, 8 dias

Juntamos os três principais destinos da Amazônia Paraense e as melhores experiências para descobrir Belém, Marajó e Alter do Chão.

descobrindobelem (4)

Os destaques desta viagem incluem:

  • Conhecer os principais atrativos de Belém como o Mercado do Ver-o-Peso, Forte do Castelo, Museu do Encontro, Theatro da Paz e Estação das Docas.
  • Observar a vida silvestre e caminhar nos campos, em praias desertas e na floresta de manguezais além de montar em búfalos.
  • Conhecer uma vila de pescadores, aprender sobre a milenar cerâmica marajoara e a dança do carimbó.
  • Navegar pelas águas verdes e mornas do Rio Tapajós.
  • Conhecer e conviver com as comunidades tradicionais da floresta e a produção artesanal de látex da floresta.
  • Caminhar na Floresta Nacional do Tapajós e conhecer as árvores gigantes da floresta.

Resumo do Itinerário

1º Dia – Dia reservado para a sua chegada
2º Dia – Descobrindo Belém 1
3º Dia – Partida para Marajó/ Passeio nos Campos de Marajó
4º Dia – Descobrindo a Cerâmica Marajoara e os artigos de couro de búfalo/ Descobrindo a Costa de Marajó com caminhada costeira/ caminhada sob a floresta de mangues/ passeio de canoa a remo/ montaria em búfalos 2/ Descobrindo a dança do Carimbó 3
5º Dia – Visita à Vila de Pescadores e Praia Pesqueiro / Retorno para Belém
6º Dia – Partida para Tapajós: Lago Verde/ Serra da Piraoca/ Ponta do Cururú
7º Dia – Floresta Nacional do Tapajós/ Comunidades Tradicionais
8º Dia – Partida para a cidade de origem


Itinerário

1º Dia
Chegada e traslados – Encontro no Aeroporto Internacional de Belém seguido de traslado para os hotéis. Restante do dia livre para explorar temas do seu interesse.

DICA: Ideal chegar em um voo até as 15:00, para poder passar o fim de tarde na Estação das Docas,  complexo cultural e de lazer instalado em galpões de ferro inglês do século 19, completamente restaurados, na margem da Baía do Guajará – a sugestão é você degustar cervejas artesanais com sabores regionais, na Amazon Beer e, em seguida, jantar no restaurante regional Lá em Casa, famoso pela organização do Festival de Gastronomia “Ver-o-Peso da Cozinha Paraense”, onde recomendamos experimentar o “corridinho de peixe”, uma degustação dos melhores peixes da Amazônia, servido em duas partes e acompanhado de sorvete de cupuaçu de sobremesa.
(Refeições: não incluídas)

2º Dia
Descobrindo Belém ¹ – 08:30, após o café da manhã, começamos nosso passeio por Belém com visita ao Mercado do Ver-o-Peso, aonde chega, de todas as partes do interior do Estado, produtos extraídos da floresta e dos rios da Amazônia, um grande mosaico de cores, aromas e sabores amazônicos, tão característicos do Pará.

Continuamos em caminhada pela Cidade Velha, para conhecer um dos acervos históricos e arquitetônicos mais ricos do país, passando pelas estreitas ruas onde a cidade começou até o Complexo Feliz Lusitânia, que abriga a Catedral da Sé, Museu de Arte Sacra, Casa das Onze Janelas, Forte do Castelo ¹ e Museu do Encontro ¹, espaço que abriga peças e objetos que remetem à ocupação de Belém, além de peças de cerâmica marajoara e tapajônica, encontradas em sítios arqueológicos no interior da Ilha de Marajó e Região do Tapajós.

Continuando nosso passeio, nos deslocamos de carro até a Praça da República, para visita ao Theatro da Paz, um remanescente da época áurea do ciclo da borracha que durante boa parte do ano recebe companhias de ópera e peças de teatro do Brasil e do mundo.

Seguimos para a Estação das Docas, complexo cultural e de lazer instalado em galpões de ferro inglês do século 19, completamente restaurados, na margem da Baía do Guajará.

13:00. Nosso passeio termina com parada para o almoço.

Caso você tenha aceito nossa sugestão de visitar a Estação das Docas no dia anterior, hoje recomendamos que você almoce no Restaurante “Point do Açaí” e experimente, obviamente, o açaí à moda paraense, com peixes fritos. Contudo, se você não quiser ser tão radical, uma ótima opção é experimentar uma das melhores combinações preparadas para nosso “filhote”, um dos peixes nobres dessa parte da Amazônia, a dica é pedir “filé de filhote ao tucupi reduzido”, acompanhado de arroz de jambú, camarão e farofa de chicória”. Hummm!!!

Caso contrário, a parada é na Estação das Docas e a sugestão de almoço é no restaurante regional Lá em Casa, famoso pela organização do Festival de Gastronomia “Ver-o-Peso da Cozinha Paraense”. Lá, o serviço de buffet inclui pratos tradicionais da gastronomia paraense, como o pato no tucupí e a maniçoba, dentre outros, mas não esqueça, coma um pouco de cada vez, não misture os sabores e faça tudo sem pressa!

14:30. Nosso carro estará aguardando para levá-lo de volta ao seu hotel. Se desejar permanecer mais tempo no local, recomendamos retornar ao hotel utilizando o serviço de taxis credenciados da própria Estação das Docas.

(Refeições: C)

3º Dia
Traslados para Marajó – Traslado dos hotéis, em Belém, para o Aeroporto ou Terminal Hidroviário de Belém, de onde partimos em direção à Ilha do Marajó.

Optando pelo traslado aéreo privativo, sua viagem durará cerca de 20 minutos em voo panorâmico. Sobrevoamos algumas ilhas que circundam Belém, até o início da travessia da Baia de Marajó. Você terá uma fantástica visão da grandiosidade do estuário do maior rio do mundo, o rio Amazonas.

Optando pelo traslado fluvial de linha, sua viagem durará cerca de 2 horas navegando pelo estuário do rio Amazonas, atravessando a região insular de Belém, depois a Baía de Marajó, até a chegada em Soure onde ficaremos hospedados. Importante: o horário de chegada previsto é as 11:00, porém por padrão o check-in nos hotéis ocorre apenas a partir das 13:00. Quando houver disponibilidade no hotel escolhido poderemos fazer o check-in antecipado, mas quando isso não for possível, seu anfitrião estará pronto para antecipar algum passeio inicialmente programado para o dia seguinte.

Passeio nos campos de Marajó – De tarde partimos com destino ao interior da Ilha, para visita aos campos de Marajó. Nosso objetivo é observar espécies da fauna marajoara como maguaris, garças brancas e azuis, guarás vermelhos, mergulhões, patos selvagens e muitos outros. Com um pouco de sorte poderemos avistar macacos guariba (ou bugio) e capivaras, muito comuns nessa região.

Retornamos ao hotel após o pôr-do-sol.

(Refeições: C)

4º Dia
Descobrindo a Cerâmica Marajoara e os artigos de couro de búfalo – Após o café da manhã, partimos para conhecer o entorno da cidade e descobrir a Cerâmica Marajoara e os artigos de couro de búfalo. Visitamos o Ateliê de Cerâmica Marajoara do Artesão Carlos Amaral, que reproduz peças baseadas na cultura Aruan, última etnia indígena a habitar Marajó; Visitamos também o Ateliê do Artesão Ronaldo Guedes, artista contemporâneo, que reproduz peças cerâmicas baseadas nas diversas etnias indígenas que habitaram Marajó, além de peças em madeira coletada nas praias e manguezais; Visitamos o  Ateliê de Couro (e curtume), local de produção artesanal de artigos em couro, tradição transmitida por gerações, que ainda mantém características originais de produção;

Descobrindo a costa de Marajó com caminhada costeira/ caminhada sob a floresta mangues/ passeio de canoa/ montaria em búfalos ² – Assim que a maré permitir, deixamos a cidade e nos deslocamos até uma fazenda extrativista, onde viveremos uma experiência genuinamente marajoara descobrindo a Costa de Marajó. Um passeio de canoa nos leva pelos igarapés que cruzam a floresta de igapó e manguezais, até praia Goiabal, uma belíssima praia deserta onde fazemos uma caminhada costeira até uma trilha formada por pontes rústicas, construídas sobre as raízes das árvores de mangues que formam a floresta, com árvores de até 30 metros de altura, até encontrarmos os búfalos, os maiores animais da ilha, que nos levam em montaria por um caminho preservado através dos campos, de volta a sede da fazenda.

Descobrindo a dança do carimbó ³ – Apresentação ou ensaio de grupo de tradições marajoaras, apresentando o tradicional ritmo do carimbó, dança de origem indígena, que recebeu influências das culturas negra e portuguesa, presente na cultura marajoara desde o período colonial.

(Refeições: C)

5º Dia
Vila de Pescadores e Praia Pesqueiro – Após o café da manhã, saímos para visita à vila de pescadores na praia Pesqueiro. Após a visita, reservamos o restante do dia para você curtir a manhã de sol na praia.

Traslados para Belém 4 – Traslados do Hotel para o Aeródromo ou porto para embarque de retorno com destino à Belém. Chegada à Belém seguida de traslado para os hotéis.

(Refeições: C).

6º Dia
De acordo com o horário do seu voo, check out dos hotéis e traslado para o Aeroporto Internacional de Belém.

Chegada a Santarém e traslados para Alter do Chão – Encontro com nosso pessoal no Aeroporto de Santarém seguido de traslado para o hotel em Alter do Chão. O tempo de deslocamento aproximado até Alter do Chão é de 1h00.

Lago Verde/ Serra Piraoca/ Ponta do Cururú – A tarde, saímos para um passeio de barco a motor pelo Lago Verde, lugar de grande beleza natural de onde, segundo conta a lenda, os índios Borari, antigos habitantes da região, retiravam pedras para a confecção do muiraquitã, um amuleto em forma de sapo. Durante os meses de fevereiro a julho, inverno amazônico, visitamos a Floresta do Caranazal, uma floresta que permanece submersa durante esse período. Durante os meses de agosto a janeiro, verão amazônico, visitamos o Igarapé do Macaco, um caminho de águas cristalinas e uma das principais nascentes do Lago Verde. Em seguida, uma caminhada nos leva até o mirante da Serra da Piraoca, de onde temos uma vista panorâmica em 360° do Rios Tapajós e de Alter do Chão. No final da tarde navegamos pelo Rio Tapajós, até a Ponta do Cururu, uma ponta de areia lançada sobre o rio, onde assistimos ao pôr-do-sol, refletido no grande rio. É um bom momento para avistamento dos golfinhos de água doce, os botos, que costumam brincar neste lugar durante o cair da tarde. Retornamos a Alter do Chão ao anoitecer. Noite livre.

(Refeições: C)

7º Dia
Floresta Nacional do Tapajós – Após o café da manhã, saímos para visita à Floresta Nacional do Tapajós (FLONA), uma reserva florestal de 600.000 hectares que abriga floresta primária, praias, comunidades tradicionais, igarapés e igapós. Chegamos à comunidade de Maguari, um povoado com aproximadamente 50 famílias, cuja economia é baseada na utilização sustentável dos recursos naturais da floresta. Não perdemos tempo e em seguida iniciamos uma caminhada em forma de circuito, que em média dura de 3 a 4 horas pela floresta, onde encontramos diversas árvores imponentes, de grande valor medicinal e alimentar para as comunidades locais, nosso objetivo é chegar até a centenária e gigantesca Sumaúma. Retornamos para o almoço rústico, na casa de uma das famílias moradoras da comunidade. Após o almoço e um merecido descanso, vamos aprender um pouco sobre a produção de bolsas e outros artigos artesanais feitos do látex – o “couro vegetal” extraído das seringueiras. Para fechar nossa visita, saímos para banho no igarapé da comunidade vizinha, chamada Jamaraquá, que possui um aquário natural repleto de peixes e decorado com um jardim submerso. Retornamos a Alter do Chão no fim da tarde. Noite Livre. (Refeições: C, A)

8º Dia
Partida – Dia reservado para sua partida. Sua diária encerra ao meio dia. Esperamos que tenha aproveitado cada minuto dessa viagem e de acordo com o horário do seu voo, deixamos o hotel em direção ao aeroporto de Santarém, seguido de embarque com destino à sua cidade de origem.

(Refeições: C, A)
Fim dos serviços.


Notas sobre o itinerário:

  1. No passeio Descobrindo Belém estão incluídos os seguintes ingressos: Forte do Castelo, Museu do Encontro e Theatro da Paz.
  2. A montaria em búfalos é uma atividade que você poderá substituir por caminhada, de aproximadamente 2 km, com possibilidade de avistamento de animais silvestres, informe sua preferência no momento da sua reserva.
  3. A apresentação da dança do carimbó está disponível somente para grupos a partir de 6 pessoas. Quando em grupos menores, as apresentações são substituídas pelos ensaios dos grupos de tradições folclóricas que são realizados durante a semana e são abertos ao público em geral e estão sujeitos à confirmação.
  4. Sua previsão de chegada a Belém utilizando o transporte preferencial é entre 16h e 18h. A fim de evitar transtornos, recomendamos utilizar voos saindo de Belém a partir das 21h. Caso seja necessário, adicione um pernoite em Belém e voe no dia seguinte para seu local de origem.
  5. Consulte conexões deste programa com outros itinerários em Belém e/ou outros destinos na Amazônia.
  6. Passagens aéreas: Você precisara comprar suas passagens aéreas da sua cidade de origem para Belém, de Belém para Santarém e de Santarém para sua cidade de origem. Em caso de dúvidas consulte nosso pessoal sobre as melhores opções de voos.
  7. O itinerário acima está atualizado e pode estar diferente de algum material impresso anteriormente. Ocasionalmente fazemos melhorias em nossos itinerários, baseados em sugestões de nossos viajantes ou em nossas próprias pesquisas. Seu guia local irá informá-lo sobre qualquer mudança em seu primeiro encontro com o grupo no início do passeio. Qualquer desvio de transporte ou hospedagem fornecido nesta viagem não será coberta pela Rumo Norte Expedições, que também não reembolsará qualquer parte de serviço ou atividade não utilizado, visto que nossos serviços são garantidos com o pagamento antecipado de nossos fornecedores.

Serviços inclusos

  • 3 noites de hospedagem em Belém, no hotel escolhido, em regime de café da manhã;
  • 2 noites de hospedagem na Ilha de Marajó, em regime de café da manhã.
  • 2 noites de hospedagem em Alter do Chão, no hotel escolhido, em regime de café da manhã;
  • Todos os passeios descritos na programação, ingressos e taxas onde houver cobrança.
  • 1 almoço para cada participante durante o passeio do 7º dia.
  • Traslados fluviais no trecho Belém/ Marajó/ Belém, de acordo com o quadro de horários. Estão disponíveis em algumas datas e horários o traslado aéreo em avião de linha regular, bem como os traslados privativos em qualquer data, consulte tarifas e disponibilidade.
  • Condutor local bilíngue para saídas privativas e português para saídas regulares, durante as atividades.
  • Traslados terrestres de chegada e saída em Belém, Marajó e Alter do Chão.
  • Se você escolher não participar de alguma atividade inclusa ou utilizar algum serviço neste itinerário, o valor não será reembolsado

Não incluídos

Trechos aéreos, alimentação (exceto durante o passeio do 7º dia), bebidas (exceto água durante as atividades), outros serviços e atividades não mencionados no item “serviços inclusos” acima, são opcionais e correm por sua própria conta.


Tarifas

  • R$2.381 por pessoa, para quem já possui hospedagem em Belém e Marajó e gostaria de ser atendido com todo o restante da programação
  • A partir de R$3.632 por pessoa, acomodada em apartamentos duplos ou triplos em Belém e Marajó.
  • Saída em grupo de 2 a 10 participantes, nas datas previstas no calendário.
  • Suplemento para viajantes acomodados em apartamentos individuais, acrescentar 35% sobre a tarifa base do grupo.
  • Crianças até 3 anos de idade é cortesia, desde que hospedada no mesmo apartamento dos responsáveis em cama existente. A partir da segunda criança, ou crianças de 4 até 11 anos pagará 50% da tarifa do adulto desde que hospedada no mesmo apartamento dos responsáveis. A partir de 12 anos de idade a tarifa cobrada é a mesma do adulto.
  • Para saídas privativas, outras opções de hotéis entre em contato conosco.

O que trazer

Nossa sugestão é ter sua bagagem mais leve possível, devidamente etiquetada e restrita a um (1) volume compacto de material flexível, ou mochila de viagem, cujas dimensões não ultrapassem 55 cm de altura x 35 cm de largura x 20 cm de profundidade, pesando no máximo 10 kg. Esteja preparado para carregar sua própria bagagem.

Traga também uma mochila pequena com capa de chuva, para colocar sua água e demais pertences e equipamentos de uso diário.

Não esqueça:

  • Calças compridas para caminhadas, preferencialmente de material sintético para secagem rápida
  • Camisas de mangas longas protegem do sol e dos mosquitos
  • Roupas de banho
  • Capa de chuva
  • Chapéu ou boné
  • Óculos de sol
  • Um par de tênis confortável
  • Um par de botas para caminhadas, preferencialmente impermeável
  • Protetor solar e repelente contra insetos
  • Seus medicamentos habituais
  • Câmera fotográfica
  • Binóculos
  • Lanterna, preferencialmente de cabeça
  • Saco estanque para proteger seus equipamentos e pertences que não podem ser molhados pela chuva ou por uma eventual queda na água.

Quadro de horários para a Ilha do Marajó

Partindo de Belém para Marajó
  • Avião privativo: determinado pelo cliente mediante fretamento.
  • Avião de linha: consultar disponibilidade.
  • Lancha: de segunda a sábado às 9h, pick-up nos hotéis às 8h – esta é nossa saída preferencial, inclusa no valor de seu pacote, para outros transportes, solicitar cotação. Havendo alteração no horário ou cancelamento da saída deste transporte, realocaremos sua viagem para o próximo horário disponível. Previsão de chegada em Soure, cidade de destino na Ilha do Marajó: 11h.
  • Barco/Navio: diariamente às 6h30 e 14h30, pick-up nos hotéis com 1h de antecedência;
  • Balsa (veículos e passageiros): diariamente às 7h00, pick-up nos hotéis a partir das 5h30.
Partindo de Marajó para Belém
  • Avião privativo: determinado pelo cliente mediante fretamento.
  • Avião de linha: consultar disponibilidade.
  • Lancha: diariamente partindo do Porto Camará às 14h30, pick-up nos hotéis a partir das 12h30 – esta é nossa saída preferencial, inclusa no valor de seu pacote, para outros transportes, solicitar cotação. Havendo alteração no horário ou cancelamento da saída deste transporte, realocaremos sua viagem para o próximo horário disponível. Previsão de chegada a Belém: 16h30.
  • Barco/Navio: diariamente às 6h30 e 15h00, pick-up nos hotéis com 2h de antecedência. Previsão de chegada a Belém: 18h00.
  • Balsa: diariamente às 16h00, pick-up nos hotéis a partir das 13h30.

Consulte disponibilidade