Vem ai a Expedição Rio Amazonas em Canoas Havaianas | Rumo Norte Expedições

Vem ai a Expedição Rio Amazonas em Canoas Havaianas

Da cordilheira do Andes, no Peru, onde o rio nasce, até chegar ao mar, no Brasil, são impressionantes 6.900 quilômetros de água.

Desde que foi explorado pelo conquistador espanhol Francisco Orellana, há quase 500 anos atrás, o rio Amazonas vem fascinando gerações de viajantes, exploradores e aventureiros através dos séculos por toda sua grandiosidade.

Em 2017 o clube de canoas havaianas Canoa Paidégua realizará uma expedição épica – juntar a cultura marítima polinésia e empregá-la ao contexto fluvial ribeirinho para descer o Rio Amazonas em canoas havaianas, de Santarém até Belém!

Para que pessoas comuns possam embarcar nessa aventura e participar dessa autêntica experiência amazônica, a Rumo Norte Expedições se juntou ao clube de canoas havaianas Canoa Paidégua e vai levar você esportista, ou não, para essa aventura.

Uma aventura vivida pelos grandes exploradores da Amazônia

Esta expedição será para muitos, a oportunidade de conhecer profundamente uma parte da Amazônia em que os rios são as estradas e por onde, ao longo dos anos, a região tem se desenvolvido e sido explorada. Será também uma oportunidade de expandir seus horizontes, viajar no tempo e observar os modos de vida tradicionais por onde ‘’progresso” ainda não chegou, onde comunidades inteiras vivem em extremo isolamento, mas em harmonia com o rio e sua dinâmica.

Esta expedição foi desenhada para remadores que queiram participar dessa aventura e também para não remadores, acompanhantes e pessoas comuns interessadas em participar de um cruzeiro fluvial regional e descobrir todo esse universo proposto pela viagem que tem data para partir de Santarém no dia 11 de julho e previsão de chegada à Belém no dia 21 de julho de 2017.

Mapa da Expedicao Rio Amazonas

Mapa da Expedicao Rio Amazonas

O rio Amazonas

Um dos maiores rios do mundo, tem sua origem na nascente do rio Apurímac na Cordilheira dos Andes, no sul do Peru, e deságua no oceano Atlântico junto ao rio Tocantins no delta do Amazonas, no Estado do Pará, Norte do Brasil.

Ao longo de seu percurso recebe, ainda no Peru, os nomes de Carhuasanta, Lloqueta, Apurímac, rio Ene, rio Tambo, Ucayali. Ele entra no território brasileiro com o nome de rio Solimões e finalmente, a partir de Manaus, após a junção com o rio Negro, assim que suas águas se misturam ele recebe o nome de Amazonas e como tal segue até a sua foz no oceano Atlântico. Sua foz é classificada como mista, por apresentar uma foz em estuário e em delta. O rio Amazonas é o único com uma foz mista no mundo.

Centro da maior bacia hidrográfica do mundo, ultrapassando os 7 milhões de km², a maior parte do rio está inserida na planície sedimentar amazônica, embora a nascente em sua totalidade seja acidentada e de grande altitude. Em suas margens a vegetação ribeirinha é, em sua maioria, exuberante, predominando as florestas equatoriais da Amazônia.

A área coberta por água no rio Amazonas e seus afluentes mais do que triplica durante as estações do ano. Em média, na estação seca 110 000 km² estão submersos, enquanto que na estação das chuvas essa área chega a ser de 350 000 km². No seu ponto mais largo atinge na época seca 11 km de largura, que se transformam em 50 km durante as chuvas. Suas águas são barrentas e frias, alcançando a profundidade de até 100 m. Por ser um rio de planície, é navegável em toda sua extensão. Fonte: Wikipédia.


Consulte disponibilidade ou solicite mais informações

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>